Servidores do Banco Central decidem entrar em greve

A partir de 1º de abril, os servidores do Banco Central (BC) entram em greve por tempo indeterminado. O movimento foi aprovado nesta segunda-feira em assembleia. A categoria pede a extensão, para os funcionários do órgão, dos aumentos aprovados para os policiais federais no Orçamento de 2022.

Desde o último dia 17, a categoria vinha fazendo paralisações diárias das 14h às 18h.

Os servidores do órgão também vinham trabalhando em esquema de operação-padrão, mais lentamente, e atrasando a divulgação de indicadores, diversas publicações saíram com atraso.

Nesta segunda-feira foi divulgado que o órgão não divulgará diversas estatísticas mensais previstas para esta semana.

A divulgação de eventos e de informes para a imprensa também tem atrasado. A mudança de calendário dos saques dos valores a receber só foi informada durante o fim de semana.

Sem propostas oficiais, os funcionários aprovaram a greve por tempo indeterminado.

Nos últimos dias, a Agência Brasil tem procurado a assessoria de imprensa do BC, mas o órgão não respondeu a nenhuma das perguntas sobre o impacto das paralisações nas atividades do órgão.

*Com informações da Agência Brasil

Edição: Agência Brasil

Fonte: Rádio Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.