RJ pede à Anvisa liberação de autoteste de Covid para uso em escolas

Rio de Janeiro - Escola municipal Levy Miranda na ilha de Marambaia, baia de Sepetiba, sul do estado (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Há menos de um mês para o início do ano letivo, a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro pediu diretamente à Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, autorização para uso de autotestes como estratégia no combate à COVID nas escolas. A Secretaria entregou à Agencia, nesta quinta-feira, um documento solicitando urgência na liberação dos exames e manifestando interesse em uma política de distribuição dos testes nas redes de saúde e educação.

De acordo com o secretário de Educação do Rio, Renan Ferreirinha, os autotestes são mais uma ferramenta para manter as escolas abertas. Segundo ele, isso possibilitaria isolar melhor as salas de aula que possam ter5 algum aluno infectado. 

A estratégia tem o apoio da Secretaria Municipal de Saúde e se baseia em exemplos internacionais. Na cidade de Nova York, o Departamento de Educação começou a distribuir mais de 1 milhão de autotestes para as escolas na última semana, possibilitando a distribuição aos estudantes e aos profissionais de educação com sintomas ou que tenham tido contato com pessoas que testaram positivo. Diversos países também permitem o autoteste.

Edição: Roberto Marques Piza / Guilherme Strozi

Fonte: Rádio Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *