Relatório da ONU diz que 50% das gravidezes não são planejadas

O relatório “O Estado da População Mundial 2022”, divulgado esta terça-feira (30) por uma agência ONU, mostra que metade das gravidezes no mundo, ou 121 milhões por ano, não são planejadas. 

Segundo o Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa, “para as mulheres e meninas afetadas, sequer existe a escolha entre engravidar ou não”. O relatório da agência disse que essa é uma “crise global de gravidez não intencional”. 

Mais de 60% dessas gravidezes acabam em aborto e 45% deles não são feitos de forma segura. A diretora do Escritório do Unfpa em Genebra, Mónica Ferro, disse à ONU News que os dados são “chocantes”. 

Segundo Mónica Ferro, vários fatores estão relacionados à gravidez não planejada: pobreza, níveis baixos de escolaridade, participação no mercado de trabalho e exposição à violência.  

A diretora do Escritório do Unfpa em Genebra menciona ainda a falta de uso de anticoncepcionais e pede mais investimento em igualdade de gênero.  

O Unfpa lembra que em todo o mundo, 257 milhões de mulheres que desejam evitar uma gravidez não estão utilizando métodos modernos e seguros de contracepção. 

Além disso, em países onde existem dados disponíveis, quase um quarto das mulheres não consegue dizer “não” a uma relação sexual.  

Fonte: Rádio Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.