Pix: especialistas orientam atenção para não cometer erros

Desde o lançamento do Pix em outubro de 2020 pelo Banco Central, fazer transferências bancárias ficou mais fácil, além de ser de graça. Mas atenção na hora de preencher os dados para não fazer um Pix errado é importante.

Há vários casos de transferências erradas e para evitar prejuízos, os especialistas orientam fazer a digitação da chave Pix com calma, principalmente quando for uma chave aleatória. Após digitar e colocar o valor, verifique o nome do beneficiário e somente depois coloque a senha.

Ao perceber que fez um Pix errado, entre em contato imediatamente com o banco para fazer o bloqueio da transferência.

Não devolver o dinheiro que recebeu indevidamente implica em penalidades previstas no Artigo 169 do Código Penal. A pena pode variar de pagamento de multa até detenção, que varia de um mês a um ano.

Fonte: Rádio Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.