Novo presidente do TST quer recuperar papel da Justiça do Trabalho

Ao tomar posse como novo presidente do Tribunal Superior do Trabalho, nesta quarta-feira (16), o ministro Emmanoel Pereira afirmou que vai trabalhar para reverter as perdas de competências da Justiça do Trabalho.

Para o novo presidente do TST, esses prejuízos resultam de decisões que interpretam de forma mais restrita as funções constitucionais da justiça especializada na causa trabalhista.

De acordo com levantamento da Data Lawyer Insights, empresa especializada em dados do mundo jurídico, nos últimos anos, o Supremo Tribunal Federal teria retirado da seara trabalhista ações que somam mais de 5 bilhões de reais, transferindo esses processos para a justiça comum.

Na cerimônia, falando em nome do tribunal, o ministro Luís Felipe Vieira Mello Filho destacou o papel da Justiça do Trabalho no Brasil.

O novo presidente do TST, Emmanoel Pereira, prometeu ainda trabalhar para combater a morosidade judicial, reduzir os custos da máquina administrativa e priorizar a resolução dos conflitos por meio do diálogo.

Natural do Rio Grande do Norte e advogado por 20 anos, Emmanoel Pereira foi também jornalista. Nomeado ministro do TST em dezembro de 2002, agora assume a presidência do Tribunal Superior do Trabalho para o biênio 2022-2024

Edição: Sheily Noleto / Guilherme Strozi

Fonte: Rádio Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.