Fumaça de incêndio na Argentina toma a cidade de São Borja (RS)

A cidade de Santo Tomé, na província de Corrientes na Argentina, enfrenta uma série de incêndios florestais provocados pela estiagem na região. E os estragos estão atravessando a fronteira e chegando no Brasil.. Mais precisamente em São Borja, no Rio Grande do Sul.

Ainda que São Borja esteja separada de Santo Tomé pelo Rio Uruguai, impossibilitando as chamas de chegarem na cidade brasileira, os fortes ventos levam a fumaça e impactam no dia a dia dos brasileiros. Principalmente dos motoristas que atravessam a Ponte Internacional da Integração, que tem uma extensão de mil e quatrocentos metros.

Diante da situação, o prefeito, Eduardo Bonotto (PP), recebeu um pedido de ajuda da província Argentina e encaminhou aos governos Federal e estadual para auxílio no combate às ocorrências de fogo.

Segundo Eduardo Bonotto, São Borja está tomada por fuligem, a forte seca e o calor carregado pelo vento está prejudicando a população local.

Ainda de acordo com a prefeitura, efetivos dos bombeiros e equipamentos das cidades de Canoas, Santa Cruz do Sul, Santo Ângelo e Luiz Gongaza foram deslocados para a região para tentar controlar as chamas.

Em nota, A Defesa Civil Nacional informou que já fez contato com a Defesa Civil do Rio Grande do Sul e se colocou à disposição para ajudar, mas que é preciso que haja uma manifestação do município ao estado com relação a uma situação de emergência.

A Defesa Civil Nacional afirma ainda que as ações de preparação para emergência já estão em curso, mas que o incêndio segue no momento apenas no território da Argentina. Sobre o aparecimento de fuligem e possíveis problemas de saúde, a defesa civil diz que o Ministério da Saúde foi acionado.

Entramos em contato com a embaixada da Argentina e com governo do Rio Grande do Sul, mas até o fechamento desta reportagem não conseguimos retorno.

Edição: Jacson Segundo / Guilherme Strozi

Fonte: Rádio Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.