Fiocruz: cresce contaminação por vírus respiratórios em crianças

Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ

Os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave aumentaram mais de 300% entre crianças de 5 a 11 anos de idade, e 110% na faixa etária de 0 a 4 anos. Os dados são do Boletim Infogripe da Fiocruz, divulgado nesta quinta-feira (31), e se referem ao período de 20 a 26 de março.

O documento indica que no caso das crianças de até 4 anos o crescimento expressivo na média móvel pode estar relacionado a ao vírus sincicial respiratório. Já no grupo de 5 a 11 anos, os dados sugerem interrupção de queda nos resultados positivos para Covid-19 em fevereiro e aumento de outros vírus respiratórios em março.

O coordenador do Infogripe, Marcelo Gomes, defende que a manutenção do uso de máscaras nas escolas e locais de aglomeração pode ajudar a reduzir essas infecções e as internações.

Entre os adultos, o estudo mostra um início de estabilidade, com exceção da população acima dos 70 anos, que ainda apresenta queda semanal expressiva, por ter sofrido maior impacto durante o pico do início do ano.

Os diagnósticos por faixa etária seguem apontando amplo predomínio do coronavírus, em relação ao total de casos semanais de Síndrome Respiratória. Os pesquisadores também alertam que embora o patamar atual da síndrome casos no país já seja o menor desde o início da epidemia de COVID-19, ele ainda está acima de 2 casos por 100 mil habitantes.

Edição: Sheily Noleto / Guilherme Strozi

Fonte: Rádio Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.