Estado de São Paulo tem fila de espera de 600 mil cirurgias

O número de cirurgias represadas no estado de São Paulo chegou a 600 mil. Algumas pessoas estão na fila de espera há quase um ano e ainda não tem previsão de quando vão operar.

É o caso da agente de Saúde Hannah Lima que precisa retirar a vesícula.

A fisioterapeuta Silvia Siqueira tem um neto de um ano que também espera na fila há oito meses e a justificava para a demora é a fila.

Segundo o governo de São Paulo, a origem do problema foi a pandemia de covid-19. Durante os períodos mais críticos, as cirurgias eletivas, ou seja, aquelas que não são de urgência ou emergência, foram suspensas. Agora, a demanda está acumulada.

Segundo o governador Rodrigo Garcia, a Secretaria de Saúde contratou 30 mil cirurgias extras, que serão feitas em hospitais privados e nas Santas Casas do estado.

A promessa de zerar a fila de espera até o final do ano foi feita durante a inauguração de uma nova unidade da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer, na cidade de Itapecerica da Serra, na região metropolitana da capital.

Edição: Roberto Piza / GT Passos

Fonte: Rádio Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.