Brasileira Margareth Dalcolmo é novamente nomeada como perita da OMS

A pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, Margareth Dalcolmo, foi novamente nomeada para a lista de peritos da Organização Mundial da Saúde. 

Única brasileira a fazer parte do Comitê de Especialistas, Dalcolmo integra uma lista de 18 peritos, de diversos países do mundo, que fornecem recomendações à OMS para a aprovação de fármacos na Lista de Medicamentos Essenciais. 

A pneumologista integra o seleto grupo desde 2015, ocasião em que foi relatora da incorporação do novo esquema de tratamento da tuberculose. O novo mandato vai até 2026.

A seleção do Comitê de Especialistas é baseada nos conhecimentos e experiência profissional. E também garante um equilíbrio geográfico e de gênero, de forma a representar todas as regiões do mundo e em todos os cenários de níveis de renda.

De acordo com a OMS, os medicamentos essenciais são aqueles que atendem às necessidades prioritárias de saúde da população. Esses fármacos devem estar sempre disponíveis no funcionamento dos sistemas de saúde, em quantidades adequadas, com qualidade assegurada e a preços acessíveis.

As Listas Modelo de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial da Saúde servem como um guia para o desenvolvimento e atualização de listas nacionais e institucionais para esses medicamentos.

Edição: Roberto Marques Piza / Guilherme Strozi

Fonte: Rádio Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.