Anvisa pede reabertura de fronteiras a viajantes de 6 países africanos

Movimentação de passageiros no Aeroporto Internacional de Brasília.

Depois do registro da variante da covid-19, Ômicron, em mais de 100 países, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou a ministros do governo federal a reabertura das fronteiras a passageiros vindos de seis países do continente africano.

Desde novembro, viajantes que estiveram na África do Sul, Botsuana, Essuatíni, Lesoto, Namíbia e Zimbábue não podem desembarcar aqui no Brasil. Como a Ômicron já se alastrou, a orientação é que agora sejam adotadas para eles as mesmas medidas exigidas de passageiros de origem internacional, como testes de covid antes do embarque, o preenchimento da Declaração de Saúde do Viajante, comprovante de vacinação contra a Covid-19 e quarentena após o desembarque no Brasil.

A Anvisa recomendou aos ministros responsáveis pelas regras de restrição que revisem a portaria interministerial que proibia a vinda de pessoas desses países da África. Segundo a agência, o pedido leva em conta a atual situação epidemiológica no Brasil, o avanço da vacinação e a atual taxa de propagação e extensão da Ômicron em todo o mundo.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a variante já foi identificada em 110 países e está se espalhando mais rápido do que a Variante Delta. Por isso, não faz mais sentido proibir a entrada de passageiros vindos somente dos seis países africanos.

Edição: Graziele Bezerra / L Pedrosa

Fonte: Rádio Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *